Google+ Followers

domingo, 21 de julho de 2013

Oficinas/CAEM/USP

Oficinas programadas para o segundo semestre de 2013


As inscrições são confirmadas pela ordem de envio da documentação necessária e do comprovante de pagamento (no caso das oficinas pagas).
Datas e Horários
Descrição
Oficina 1 

07 e 14/08
(4as feiras) 

14h - 17h
Seções cônicas 
Profa. Maria Elisa Esteves Lopes Galvão (UFMS e IME - USP)
Resumo: Caracterização das cônicas por meio de seções de cones circulares retos (sem usar coordenadas).
Duração: 6 horas 
Público alvo: professores de matemática do ensino médio. 
Número de vagas: 40 
Taxa: R$40,00 
Professores da rede pública de ensino: R$20,00
Oficina 2 

24/08
(sábado) 

09h - 12h
Atividades em Probabilidade 
Prof. Marcos Magalhães (IME - USP)
Resumo: Apresentar o conceito de probabilidade e suas propriedades. Discutir atividades de sala de aula que busquem melhorar a aprendizagem deste conceito.
Duração: 3 horas 
Público alvo: professores de matemática do ensino médio. 
Número de vagas: 60 
Taxa: atividade gratuita 
Oficina 3 

02/09
(2a feira) 

14h - 17h
Construindo calculadoras de papel: o fascinante mundo dos nomogramas 
Prof. José Luiz Pastore Mello (Colégio Santa Cruz)
Resumo: Nomogramas são gráficos feitos em papel destinados a calcular o valor de funções, ou a resolver equações por meio de retas. Embora o princípio de um nomograma esteja presente em dispositivos concebidos desde a antiguidade, seu estudo sistemático só surgiu em 1885, e seu uso foi largamente difundido até a massificação das calculadoras eletrônicas e dos computadores. Mesmo com o enorme aparato tecnológico que nos cerca, algumas áreas da ciência ainda hoje se valem do uso de nomogramas devido à sua praticidade em problemas específicos em que a visualização comparativa de resultados se mostra útil. A construção de nomogramas para a realização de contas pode parecer uma tarefa fora de propósito já que o uso das calculadoras eletrônicas está massificado, porém, argumentamos por meio desta oficina que o processo de construção desses dispositivos envolve muita discussão matemática. Conteúdos como teorema de Pitágoras, teorema de Tales, semelhança de triângulos, geometria analítica, função quadrática, dentre outros, constituem a base conceitual que justifica o funcionamento de alguns interessantes nomogramas, conforme exploraremos na oficina.
Duração: 3 horas 
Público alvo: professores de matemática ensino fundamental II e do ensino médio. 
Número de vagas: 40 
Taxa: R$20,00 
Professores da rede pública de ensino: R$10,00
Oficina 4 

11 e 18/09
(4as feiras) 

14h - 17h
A Matemática e o desenvolvimento do raciocínio lógico
Profa. Aline dos Reis Matheus (CAEM - IME - USP)
Profa. Cláudia Cueva Candido (IME - USP)
Resumo: O desenvolvimento do raciocínio lógico é usualmente associado à disciplina escolar de matemática. Mas, na realidade, para desenvolver o raciocínio lógico é necessário que se tenha oportunidade de argumentar, de compreender e criticar argumentos, seja na matemática ou fora dela. Como criar essas oportunidades com os conteúdos usuais da matemática escolar? Em outras palavras, como fazer para que o ensino da matemática efetivamente contribua para o desenvolvimento do raciocínio lógico dos alunos? Essas e outras questões afins serão discutidas nesta oficina.
Duração: 6 horas 
Público alvo: professores de matemática em geral. 
Número de vagas: 40 
Taxa: R$40,00 
Professores da rede pública de ensino: R$20,00
Oficina 5 

13 e 20/09 
(6as feiras) 

14h - 17h
A arte de resolver problemas geométricos
Prof. Marcos Alves dos Santos (CAEM - IME - USP)
Prof. Rogério Osvaldo Chaparin (CAEM - IME - USP)
Resumo: Por muito tempo a Matemática japonesa viveu isolada da influência ocidental, o que lhe deu características próprias. Nos séculos XVII e XVIII, os japoneses desenvolveram em sua cultura a arte dos sangakus, que são tabletes de madeira contendo figuras geométricas e que eram expostos em templos cerimoniais. Um olhar minucioso a essas pinturas revela a presença de problemas geométricos desafiadores e de teoremas até então desconhecidos. Nesta oficina, abordaremos alguns desses problemas e teoremas geométricos e discutiremos diversas estratégias de resolução, partindo de conhecimentos básicos da geometria euclidiana.
Duração: 6 horas 
Público alvo: professores de matemática do ensino médio. 
Número de vagas: 40 
Taxa: R$40,00 
Professores da rede pública de ensino: R$20,00
Oficina 6 

14 e 21/09 
(sábados) 

09h - 12h
Resolução de problemas no primeiro ciclo do ensino fundamental: construção de uma metodologia
Profa. Ruth Ribas Itacarambi (Faculdade Oswaldo Cruz)
Resumo: Nesta oficina vamos apresentar procedimentos de Resolução de Problemas como uma ação de investigação, propor atividades com problemas abertos e analisar os conteúdos conceituais e procedimentais que podem ser abordados, analisar problemas propostos nas Olimpíadas de Matemática que estão relacionados com os conteúdos do primeiro ciclo do ensino fundamental e discutir as dificuldades apontadas pelos professores no trabalho com problemas na sala de aula.
Duração: 6 horas 
Público alvo: professores de matemática do ensino fundamental I. 
Número de vagas: 40 
Taxa: R$40,00 
Professores da rede pública de ensino: R$20,00
Oficina 7 

28/09 e 05/10
(sábados) 

09h - 12h
Atividades de investigação com o Geogebra
Profa. Ana Paula Jahn (IME - USP)
Resumo: Em ambientes de geometria dinâmica como o Geogebra, as propriedades e relações atribuídas às figuras no momento da construção (e aquelas que decorrem) são conservadas quando movimentados seus elementos de base. Esse dinamismo possibilita desenvolver um tipo de atividade de reconstrução de figuras que ficou conhecido como "caixa preta". O objetivo desta oficina é apresentar as características desse tipo de atividade, instrumentar os professores para a criação de tais atividades e discutir o potencial destas para um trabalho de investigação de propriedades geométricas pelos alunos.
Duração: 6 horas 
Público alvo: professores de matemática do ensino fundamental II e do ensino médio. 
Número de vagas: 40 
Taxa: R$40,00 
Professores da rede pública de ensino: R$20,00
Oficina 8 

04 e 11/10 
(6as feiras) 

14h - 17h
Fractais em sala de aula
Prof. Daniel Cérgoli (CAEM - IME - USP)
Resumo: Os fractais são formas geométricas abstratas de uma beleza incrível, com padrões complexos que se repetem infinitamente, mesmo limitados a uma área finita. São compostos por partes reduzidas que nunca perdem sua estrutura, qualquer que seja sua ampliação. Nesta oficina estudaremos alguns tipos de fractais que são gerados a partir de progressões geométricas e relações de recursividade, ampliando as possibilidades de ensino de sequências numéricas.
Duração: 6 horas 
Público alvo: professores de matemática do ensino médio. 
Número de vagas: 40 
Taxa: R$40,00 
Professores da rede pública de ensino: R$20,00
Oficina 9 

25/10
(6a feira) 

14h - 17h
Números positivos e negativos: introdução e estudo no 2º ciclo do ensino fundamental
Prof. Ernani Nagy de Moraes (Escola de Aplicação - USP)
Resumo: O uso de números negativos faz-se necessário, principalmente em nosso mundo contemporâneo. Especialmente na Matemática, sabemos que, sem os números negativos, muitos cálculos e interpretações de problemas envolvendo funções, matrizes, trigonometria e outros assuntos seriam inviabilizados. Trataremos da importância dos números negativos, desde seu significado e introdução no 2º ciclo do ensino fundamental, até o desenvolvimento de operações e a resolução de problemas.
Duração: 3 horas 
Público alvo: professores de matemática do ensino fundamental II e do ensino médio. 
Número de vagas: 40 
Taxa: R$20,00 
Professores da rede pública de ensino: R$10,00
Oficina 10 

01 e 08/11
(6as feiras) 

14h - 17h
O "x" da questão
Jéssica Zanquim (aluna do curso de Licenciatura do IME - USP)
Orinetação: Prof. Marcos Alves dos Santos (CAEM - IME - USP) 
Resumo: A álgebra é uma linguagem matemática que os alunos devem se apropriar ao longo dos anos escolares para a resolução de problemas matemáticos e para o desenvolvimento de uma compreensão mais aprofundada de situações do cotidiano. Por este motivo, o entendimento da manipulação algébrica na resolução de equações é essencial para o sucesso escolar do aluno. Nesta oficina discutiremos as dificuldades mais presentes na resolução de equações algébricas e proporemos atividades que facilitem a visualização de propriedades presentes em cada passagem.
Duração: 6 horas 
Público alvo: professores de matemática do ensino fundamental II e do ensino médio. 
Número de vagas: 40 
Taxa: atividade gratuita.
Oficina 11 

04 e 11/11
(2as feiras) 


14h - 17h
Desenho geométrico na escola atual
Priscila Sampaio Szauter (aluna do curso de Licenciatura do IME - USP)
Orientação: Profa. Aline dos Reis Matheus (CAEM - IME - USP)
Resumo: sendo o desenho geométrico uma disciplina não obrigatória na grade curricular, constata-se que ele vem sofrendo um abandono nas escolas brasileiras. Partindo desta problemática, vamos discutir a importância do desenho geométrico tanto no ensino de geometria como no currículo de matemática e também propor atividades relacionadas ao assunto que sejam adequadas ao ensino atual.
Duração: 6 horas 
Público alvo: professores de matemática do ensino fundamental II. 
Número de vagas: 40 
Taxa: atividade gratuita
Oficina 12 

06 e 13/11 
(4as feiras)


19h - 22h

Oficina no período noturno

Soroban e ábacos: ferramentas de calcular
Prof. Rogério Osvaldo Chaparin (CAEM - IME - USP)
Resumo: Os ábacos são uma ferramenta muito útil na tarefa de calcular e uma de suas vantagens é desenvolver o cálculo mental. O soroban auxilia no trato das propriedades das operações aritméticas. Nesta oficina aprenderemos a manipular esses objetos, faremos uma investigação matemática dos algoritmos utilizados e mostraremos que ábacos e soroban são uma estratégia pedagógica muito interessante e eficaz para estruturar a aritmética básica.
Duração: 6 horas 
Público alvo: professores de matemática em geral. 
Número de vagas: 40 
Taxa: R$40,00 
Professores da rede pública de ensino: R$20,00

Nenhum comentário:

Postar um comentário